O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou o Hospital Sírio-Libanês, por volta das 20h40 desta terça-feira, 13, após realizar o terceiro ciclo de quimioterapia no combate a um câncer de laringe, diagnosticado em outubro. Lula retornou à sua residência, em São Bernardo do Campo (SP), onde carregará até o próximo final de semana uma bomba de infusão com medicamentos quimioterápicos.
A bomba de infusão é ligada a um cateter colocado sob a pele abaixo do ombro direito do ex-presidente. A retirada do equipamento será feita em sua própria residência, por uma equipe de enfermeiros. A expectativa da equipe médica é de que Lula retorne ao hospital apenas em janeiro de 2012, quando dará início às sessões de radioterapia. Lula saiu pela garagem, sem falar com a imprensa, acompanhado de sua mulher, Marisa Letícia.
A expectativa dos médicos para o término do tratamento de combate ao câncer de Lula é no final de fevereiro. Na segunda-feira, ao receber o bom diagnóstico de que o câncer havia regredido 75% em relação ao seu tamanho inicial, o petista já começou a fazer planos para as eleições municipais de 2012. Em conversa com o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, Lula informou que pretende, já em março, voltar a fazer suas articulações políticas em prol de seus afilhados políticos, inclusive, subindo em palanques.
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que visitou Lula na tarde de hoje, informou que ele está bastante animado com o desempenho do pré-candidato do PT em São Paulo, Fernando Haddad, nas últimas pesquisas de intenção de voto. A última edição do Datafolha apontou o pré-candidato petista com oscilação entre 3 e 4% nas intenções de voto, com grande chance de crescimento no momento em que a campanha estiver definitivamente nas ruas. Lula recebeu também hoje as visitas do empresário Abílio Diniz, do ex-ministro Delfim Neto, e do economista Luiz Gonzaga Belluzzo, além do jornalista Ricardo Kotscho.

Fonte: MSN