22 de junho de 2012

Com Geraldo Júlio, Eduardo começa a se desatrelar do PT



O governador Eduardo Campos, levando ao pé da letra a decisão de se desvencilhar da companhia do PT, conselho esse que tem recebido de cabeças políticas mais velhas e experientes que a sua, a exemplo do ex-adversário senador Jarbas Vasconcelos, parte para transformar um técnico de sua geração -- Geraldo Júlio -- e de toda a sua confiança,  no político que quer ver à frente da prefeitura do Recife a partir de 2013. Com Geraldo Júlio, o governador dá o sinal de partida para uma estratégia tendo como alvo 2014, quando espera estar sob os holofotes  em torno da sucessão da presidente Dilma Rousseff, ou, num projeto de mais longo prazo, 2018, aí com pretensões maiores em torno do primeiro escalão presidencial.
Partindo de forma decisiva, estilo trator, Eduardo Campos aciona o rolo compresor  e mostra não se incomodar em levar a escanteio os petistas, nos quais não confia mais, até por ter planos para um futuro próximo que passam bem longe do que pensa o PT e das limitações que costuma impor aos que dele se aproximam. O recado mais do que explícito é dado pelo governador aos desunidos e desorganizados  petistas pernambucanos: nossos caminhos tomam rumos diferentes a partir de agora. Essa é a decisão que tomou, que lhe sai do íntimo, e que está sendo passada agora por Eduardo Campos aos aliados da Frente Popular, especialmente aos petistas, ainda que transmitida de maneira não tão explicita, com outras palavras, mas no fundo tendo o mesmo sentido.
Fonte: Blog Do Magno
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial