25 de março de 2013

Ex-prefeito de Bom Jardim devolve cargo que recebeu do atual prefeito


 
O caldeirão político da cidade do Bom Jardim parece ferver a cada dia que passa, apesar de não haver disputa eleitoral prevista para este ano. Há quem considere esta cidade entre as mais politizadas desta região, haja visto o interesse do povo pelo constante debate eleitoral.
 
 Desde a noite de ontem que o tema predominante em todas as rodas de conversa é a renúncia coletiva do clã liderado pelo ex-prefeito João Francisco de Lira (PP), apresentada ao atual gestor Miguel Barbosa (PP), dos cargos de secretários municipais de Governo (João Lira), Serviços Públicos (Edgar Lira) e Elizângela Braz (Finanças). 

  O motivo da atitude tomada pelo ex-prefeito teria sido a incompatibilidade do mesmo com o músico Lula Barbosa, pai do prefeito Miguel, que não estaria satisfeito com a ingerência de Lira na gestão do filho. É notório que João Lira é o grande responsável pela eleição do atual prefeito Miguel Barbosa no ano passado, mas a sua influência na administração do ex-tesoureiro estaria passando dos limites, segundo grande parte da opinião pública, gerando comentários jocosos nos meios de comunicação de massa e nos debates populares.


  Inconformado com a situação do filho, Lula Barbosa se afastou do convívio com João Lira e começou a lançar nas ruas sua insatisfação com o ex-prefeito, criando um clima de animosidade entre ambos, extrapolado no último final-de-semana, quando houve um bate boca em plena via pública. João Lira procurou Lula Barbosa em frente a sua residência, na Rua Jornalista Josimar Moreira de Melo, onde os mesmos residem, e lhe dirigiu palavras rígidas, recheadas de preconceito e insultos. O fato teve conhecimento em toda a região, chegando às rádios e sites.
De lá para cá, o clima ficou pesado tanto na prefeitura quanto nas ruas da cidade. Fala-se que João Lira, chateado com a cena que protagonizou com o pai do prefeito, não teria mais condições de permanecer na gestão de Miguel Barbosa, pois queria que o prefeito escolhesse entre ele ou o pai, deixando o gestor numa autêntica saia justa. 


  Ontem o ex-prefeito chegou à conclusão de que o melhor seria entregar os cargos que liderava na prefeitura, para que o atual prefeito fique à vontade para tomar a decisão que achar conveniente. Fonte que presenciou o fato, disse que Miguel Barbosa chegou a afirmar que procuraria o ex-prefeito para tentar contornar a situação. Mas João Lira pediu que lhe avisasse que sua atitude tinha caráter irrevogável.


  Até o presente, nem Miguel nem João Lira foram encontrados para falar sobre o impasse. Miguel não atende ligações e João Lira se encontra em sua casa situada na Encruzilhada.


Fonte: Edinho Soares
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial