24 de abril de 2013

Preso suspeito de duplo homicídio de paraibanos, veja a matéria e relembre o caso



A Delegacia de Bezerros, Agreste de Pernambuco, efetuou no dia de hoje (quarta-feira 23), a prisão José Faustino dos Santos numa operação em conjunto com a Delegacia de Homicídios da Paraíba.

José Faustino é acusado de participar do duplo latrocínio que vitimou Marcelo Antônio Silva de Araujo e Martinho Rodrigues Barbosa, fato ocorrido na zona rural de Bezerros em 29 de fevereiro de 2013.

As investigações estão sendo comandadas pelo Delegado Antônio Carlos Câmara, que representou pela prisão temporária junto a Comarca de Bezerros. 

Com a prisão do suspeito, acredita-se que será possível chegar nos demais participantes e autores do crime.

RELEMBRE O CRIME

Dois homens até o momento não identificados, foram assassinados a tiros na manhã desta terça-feira (29), próximo a Vila Cajazeiras, na estrada que dá acesso á Fazenda Extrema, na zona rural de Bezerros. Eles apresentavam várias perfurações a bala e a polícia acredita que as mesmas tenham sido levadas para o local da execução. Os corpos foram periciados pelo IC e encaminhados ao IML de Caruaru.

A outra matéria que identificou os corpos



Foram identificados nesta manhã, os corpos das vítimas do duplo assassinato ocorrido ontem na zona rural de Bezerros. As vítimas, o empresário do ramo de construção civil, Marcelo Antonio Silva de Araújo, de 31 anos e o seu motorista,Martinho Rodrigues Pessoa Barbosa, de 36 anos, moravam no bairro Cruz das Armas, João Pessoa PB.
Familiares que estiveram providenciando a liberação dos cadáveres no IML de Caruaru, disseram que as vítimas vieram a Caruaru para fazer compras e o carro Vectra abandonado a cerca de 30 quilômetros do local da execução pertencia ao empresário. Familiares também informaram que acreditam que eles foram vítimas de latrocínio. Para eles o crime foi praticado por bandidos da Paraíba que seguiram as vítimas e as assaltaram e executaram. De acordo com eles foram levados de 10 a 20 mil reais do empresário.
Os corpos já foram liberados do IML.

Fonte: Adielson Galvão
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial