Violência: "Praça de Guerra": Polícia registra 15 homicídios na RMR de quinta para sexta



Nas últimas 24h, ocorreram 15 homicídios no Recife, Jaboatão, Olinda, Paulista, Igarassu e Ipojuca


A greve dos Policiais Militares terminou por volta das 20h da quinta-feira (15), mas a violência continuou até esta sexta-feira (16). Nas últimas 24h, ocorreram 15 homicídios no Grande Recife. Estabelecimentos comerciais chegaram a ser arrombados e diversas situações de assalto foram registradas.
Com o fim da paralisação, a Polícia Civil divulgou um balanço de 234 pessoas detidas na Região Metropolitana do Recife. Dessas, 102 foram autuadas em flagrante por furtos, roubos, perturbação do sossego, porte ilegal de arma de fogo e dano qualificado. Segundo o balanço do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), seis pessoas foram mortas no Recife, cinco em Jaboatão dos Guararapes, uma em Olinda, uma em Paulista, uma em Igarassu e uma em Ipojuca.

Entre os casos de homicídio, está o jovem Welson Mariano da Silva, de 18 anos, que foi morto na frente de casa, na Avenida Santo Aleixo, no bairro de mesmo nome, em Jaboatão dos Guararapes. Ele trabalhava como mototaxista e o pai dele negou que o rapaz tivesse envolvimento em crimes.

Também em Jaboatão, o adolescente Tiago Henrique da Silva, de 15 anos, foi encontrado morto na Rua Irecê, numa área rural do bairro de Dois Carneiros. O padrinho dele disse que o jovem tinha saído de casa, na Rua Uruguai, em Sucupira, por volta das 12h sem dizer o destino. Apenas à noite, a família soube da morte de Tiago, a tiros. O padrin ainda disse que o rapaz andava com pessoas de má influência.

Um dos destaques foi o assassinatos de dois homens foram assassinados ainda na noite de ontem, na Avenida 21 de Abril, em Afogados, na Zona Oeste do Recife. Jefferson Hermínio do Nascimento, de 21 anos, e Andrew Renan Gomes de Sá, 18, trafegavam de moto quando ocupantes de um Fox preto abordaram a dupla. A polícia acredita que as vítimas poderiam estar assaltando na área, fato que teria motivado o crime.

Além dos homicídios, houve registro de novos arrombamentos a supermercados. Por meio da assessoria, o Grupo Pão de Açúcar divulgou que três supermercados foram prejudicados pela greve da PM. O Todo Dia de Caetés, em Abreu e Lima, ficou completamente destruído e terá que ser reestruturado. Ainda não se sabe o valor do prejuízo. Vândalos arrombaram a porta de esteira do Bompreço do Arruda, que fica na Avenida Beberibe. No momento, passaram agentes da CTTU e impediram que os suspeitos invadissem o estabelecimento. Ainda foi registrado um assalto a uma loja de celulares no subsolo do Hiperbompreço de Casa Forte.
←  Anterior Proxima  → Inicio

Seguidores

Total de visualizações