1 de setembro de 2016

Bancários decretam greve a partir de terça-feira

                                  Resultado de imagem para fotos do nome greve bancária
Bancários de Pernambuco decidiram, em assembleia realizada na noite desta quinta-feira (1º), decretar greve. A categoria, representada pelo Comando Nacional dos Bancários, não aceitou a proposta de reajuste salarial de 6,5% com um abono de R$ 3 mil apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) na quarta rodada de negociação da campanha salarial 2016. Os funcionários cruzam os braços a partir da próxima terça-feira (6).
A categoria pede reajuste de 14,78%, o que representa a reposição da inflação mais ganho real de 5%. Já o índice proposto pela Fenaban não compensa a inflação deste ano. “Os banqueiros lucraram muito, mesmo na crise. Mas, agora, na hora de dividir os lucros com os trabalhadores, querem oferecer um reajuste menor que a inflação em três pontos percentuais. Não vamos aceitar, porque a inflação está alta e nosso salário, defasado”, afirmou a presidente do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Suzineide Rodrigues.
Contra argumentação
A Fenaban alegou, por sua vez, que “somados, o abono e o reajuste representarão ganho superior à inflação na remuneração do ano da grande maioria dos funcionários do sistema bancário”. Segundo os cálculos da federação, a proposta representa um aumento de 15% para os empregados com salário de R$ 2,7 mil. Já o sindicato lembra que o abono será pago uma única vez.
Os bancários reclamaram também que a federação que representa os bancos brasileiros não apresentou propostas de melhorias nas áreas de saúde e igualdade de oportunidades de emprego. A segurança, que tem preocupado os profissionais pernambucanos em vista da onda de investidas criminosas contra as agências do interior, também não foi discutida.
Segundo Suzineide, caso o reajuste de 6,5% se concretize, será a primeira vez em 13 anos que os bancários não receberão ganho real. No ano passado, a categoria já paralisou suas atividades por mais de 20 dias. O movimento incomodou muitos brasileiros, mas acabou com a conquista de um reajuste salarial de 10%.

Do Portal FolhaPE
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial